terça-feira, 22 de julho de 2014

O desafio da águias

“Quem enche a tua boca de bens, de sorte que a tua mocidade se renova como a da águia” Salmo 103.4
Referências bíblicas

A águia é uma ave vigorosa, constrói o seu ninho no penhasco ou na copa das grandes árvores, tem grande corpulência chegando a atingir até três metros de envergadura. Possui velocidade, vista aguçada e garras potentes. Encontramos na Bíblia diversas passagens em que a águia é citada, como em Deuteronômio 32.11,12; Êxodo 19.4; Apocalipse 4.7 e 12.4. Ou ainda no livro de Jó, aonde onde o próprio Deus fala das suas qualidades: “Remonta a águia pelo teu mandado, e constrói no alto o seu ninho? Mora no penhasco, e aí permanece durante a noite; o cume das penhas é o seu lugar seguro. Dali descobre a presa; seus olhos a avistam de longe. Seus filhos chupam sangue, e onde há mortos, ela aí está” (Jó 39: 27-30).

Características e aplicação pessoal

Existem muitas características da natureza da águia que veremos agora e que podem ser aplicadas na nossa vida espiritual:

- Ela tem ampla visão, pois possui uma vista aguçada e é capaz de distinguir a presa a 1.500m de distância; o crente não pode ter uma visão limitada, não pode olhar as coisas de baixo, ele tem que voar nas asas do espírito, andar nas alturas espirituais para enxergar longe a fim de que possa andar prudentemente;

- Ela faz o seu ninho nos lugares altos como penhascos e copas das árvores, ‘o cume das penhas é o seu lugar seguro’; o crente tem que ter a sua ‘casa’ alicerçada na Rocha segura que é Jesus Cristo, a nossa vida escondida em Cristo é nosso alto refúgio;

- A águia quando vê a tempestade voa em direção às grossas nuvens tentando ultrapassá-las, pois sabe que acima delas brilha o sol num lindo céu azul; da mesma forma o crente não deve fugir da luta. Sadraque, Mesaque e Abede-Nego só obtiveram a vitória dentro da fornalha de fogo ardente;

- A águia não se alimenta de animais mortos, seu alimento é de seres vivos como coelhos, esquilos e peixes principalmente; o crente não deve se alimentar do pecado que é podridão diante de Deus. O alimento deve ser a Palavra de Deus que nos leva a uma conduta pura proporcionada por uma vida em comunhão com Cristo;

- A águia cuida do seu ninho, pois tem um inimigo mortal: a serpente; o crente deve cuidar da sua vida espiritual, pois o inimigo também é mortal: Satanás, a antiga serpente. E por isso devemos estar alerta, vigilantes em todo o tempo.

O desafio que elas têm

Outra analogia que pode ser feita entre a águia e o cristão é no que se refere à promessa de renovação que é registrada pelo salmista: “Quem enche a tua boca de bens, de sorte que a tua mocidade se renova como a da águia” (Salmo 103: 4). A águia passa por uma interessante renovação. Na metade da sua vida que é de 70 anos aproximadamente, ela tem de tomar uma séria decisão, porque só lhe restam duas alternativas: ou renovar-se, ou morrer. Para que isso aconteça, ela precisa encontrar um lugar seguro no alto do penhasco para fazer um ninho junto à parede rochosa para dar início ao processo de renovação. Este processo consiste em arrancar o próprio bico que a esta altura está longo, pontiagudo e já começa a apontar para o peito dificultando a sua alimentação. Ela faz isso batendo o bico contra a parede até arrancá-lo. Após nascer o bico, ela começa então a arrancar as unhas que estão compridas e flexíveis, também impróprias para agarrar a presa para a sua alimentação. Depois de nascerem novas unhas, ela parte para a última fase do processo que consiste em arrancar as penas que estão grossas e pesadas, o que torna mais difícil os seus vôos. Somente depois que nascerem novas penas ela pode sair para o seu vôo de renovação, em torno de cinco meses após começar este doloroso processo.

Mas eu tenho uma notícia boa: não é necessário você passar por esse processo doloroso que a águia tem que enfrentar. Para isso, basta você passar por outro processo: o da regeneração do corpo, da alma e do espírito que acontece quando a pessoa se arrepende e abandona todos os seus pecados aceitando Jesus Cristo como seu Salvador pessoal. O exemplo da águia vale também para aqueles que estão desanimados ou mesmo pararam no caminho. É possível a regeneração através do Espírito Santo que convence o homem do pecado e o conduz a Jesus Cristo, autor e consumador da nossa fé.